sábado, 2 de novembro de 2013

GASTOS

Minha sobrinha que mora em Natal, de nome Leyziane, recentemente, teve uma filhinha e quando veio a Mossoró, estando na casa de minhas tias, conversava sobre os gastos com uma criança e, perguntaram-lhe quando ela ia ter outro (essas perguntas bestas que mulheres fazem) e ela alegou justamente isso, ou seja, despesas necessárias para ter um filho e que era preciso de muito dinheiro e tal. Daí, minha tia Corália, que até aquela altura não havia dito nada e que, recentemente, completou a idade de 90 anos e já anda variando das idéias, saiu com essa: E num é preciso só o pau, não?  Pode uma coisa dessas? 

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

INTENÇÃO

Comecei minha carreira de treinador de voleibol quando ainda jogava e perdi minha vergonha mais cedo ainda. Inicialmente, assumia, esporadicamente, o feminino, para posteriormente assumir as esquipes masculinas. Pois, bem, outro dia, em priscas eras, quando orientava a equipe feminina do selecionado de Mossoró, aconteceu um lance que a meu modo de enxergar, seria de fácil resolução, mas, mesmo assim, Lúcia (a qual não vou dizer o sobrenome) não conseguiu salvar a bola e eu parti para reclamar, quando ela me dizia: Mas, Junior, valeu a intenção... Eu, na bucha respostei: Se intenção valesse, você já tinha um bocado de filhos meus... As, outras, caíram na risada!

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

SINCERIDADE

Certo dia, em meu escritório, chega o amigo Sérgio Miranda e eu me encontro cortando as unhas dos pés. Ao perceber que aquela ação não lhe era mais possível, ficou admirado. Eu notando seu espanto, lhe disse: Tá vendo? Não sou tão gordo, ainda consigo cortar as unhas dos pés! Ele: Não, Pirata, é que você sempre teve muita flexibilidade...

sexta-feira, 12 de abril de 2013

REENCONTRO DESEJADO

Em sua casa, Padre Mota costumava ficar muito à vontade, dizia ele que não aguentava o calor das vestes religiosas e quando tinha oportunidade se livrava, o máximo, de suas roupas de uma maneira em geral. Lógico que isso tudo ocorria em razão de seu corpanzil, principalmente, de sua opulenta barriga. Estando, de certa feita em sua residência somente vestido com uma toalha, recebe a visita de um casal com uma filhinha. De repente, a garotinha muito curiosa observa que padre Mota deixava à mostra todos os seus "pertences" e, imediatamente, disparou: Mãe, eu vi a piroca de Pe. Mota! Ele com aquela calma e verve que Deus lhe deu, sapecou: Ô, minha filha, que bom, dê-lhe lembranças, pois faz muito tempo que eu não a vejo...

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

DESACOMPANHADA

Rosalba Costa, esposa de meu primo Neto (Bosteiro) Andrade ao chegar em casa de sua genitora, foi recebida com a seguinte sugestão: Minha filha, Neto tá bebendo demais. Faça-o parar de beber... No que, ela Rosalba, imediatamente, sapecou: Não, mamãe, num dá certo, não! E eu vou beber com quem?