segunda-feira, 15 de junho de 2015

NÃO É SANTO, MAS, FAZ GRAÇA!

Não tem jeito, vou morrer fazendo graça. Sábado passado, quando saí do Sêbado, costumeiramente, passo numa lanchonete no caminho de casa e compro alguns espetinhos para meu filho mais novo e um sanduíche caprichado pra mim. Acontece que bastante etilizado, esqueci o sanduíche, o que só percebi quando cheguei em casa. Daí, não tendo mais condições de retornar, resolvi atacar uma carne que havia sobrado do almoço e na pressa me engasguei pra valer e comecei a gritar, quando meu filho ouviu e saiu do quarto, correndo, e meteu as duas mãos nas minhas costas e assim que a "tora" de carne saiu de minha garganta, eu olhei bem sério pra trás e sapequei: QUER ME MATAR, FRESCO? Meu filho caiu na risada...

Nenhum comentário:

Postar um comentário